Vinho desgasta os dentes mais rápido do que se pensava

Isto coloca os degustadores de vinho, por exemplo, no crescente risco de desgaste dos dentes, disseram os pesquisadores. Pesquisas anteriores só encontraram um suave efeito nos dentes expostos ao vinho depois de 1 hora.

Degustadores profissionais costumam testar até 150 vinhos por dia, e os juízes de vinhos ainda mais. Na degustação de vinho, a bebida é mantida na boca por até 60 segundos antes que ela seja cuspida.

A fim de avaliar a desmineralização durante a degustação de vinho, a equipe simulou as condições do processo, em um laboratório, expondo terceiros molares repetidamente ao vinho branco e saliva artificial. Depois de 1 e 10 minutos, um teste nano-scratch foi realizado e o resultado foi um aumento de profundidade.

A rugosidade superficial do esmalte também aumentou quase 200%.

Refletindo sobre os achados, os pesquisadores recomendaram que os profissionais tomassem medidas preventivas precoces, incluindo a aplicação de agentes remineralizadores, tais como cálcio, fosfato e fluoreto, para minimizar os riscos de erosão. Gomas de mascar e pular a escovação dos dentes pela manhã antes da degustação de vinho são medidas adicionais que podem diminuir o risco ocupacional, disseram no relatório.

“Depois de uma degustação de vinhos, os dentes ficam muito mais suaves, por isso recomendamos enxaguar com água, e quando chega a hora de limpar os dentes, basta colocar pasta de dente sobre seu dedo e efetuar a limpeza”, comentou a Professora Adjunta Sue Bastian da Universidade da Faculdade de Agricultura, Alimentos e Vinhos, que também ensina produção de vinho, sobre os resultados. “A limpeza com uma escova quando os dentes são suaves incorre no risco de danificar o esmalte”.

Com valores de pH entre 3 e 4, a acidez do vinho é comparável à maioria dos refrigerantes, que, devido à sua alta concentração de ácidos orgânicos, são relatados para serem a principal causa do aumento do desgaste dos dentes ao redor do globo, especialmente entre as crianças. A maioria das organizações profissionais de vinho, porém, atualmente não recomendam quaisquer precauções especiais para os seus membros.

Fonte: Dental Tribune 

      

Comentários

Nenhum Comentário