Por que você deve trocar a sua escova de dente após gripes e resfriados?

1Por natureza, a escova de dentes guarda muitas bactérias em suas cerdas. Quando você adoece, essas vilãs tendem a aumentar. Se essa ferramenta não for trocada, seu sorriso corre perigo

 

10560-a-dentista-heloisa-crisostomo-explica-qu-slider_medias-1A dentista Heloísa Crisóstomo explica que uma das formas de amenizar as bactérias é fazendo a desinfecção da escova

 

10565-trocar-a-escova-de-dentes-nem-sempre-est-slider_medias-1Trocar a escova de dentes nem sempre está relacionado ao desgaste das cerdas. Siga as recomendações do seu profissional e troque de escova sempre que necessário

 

Você se lembra de trocar a sua escova de dente após passar por alguma gripe ou resfriado? Pois é, muito gente esquece, mas essa substituição é fundamental, tanto para a saúde bucal, quanto para o fortalecimento do corpo contra as enfermidades provocadas por vírus e bactérias do dia a dia. Principalmente em épocas mais frias do ano, como o inverno, onde estamos mais propensos às doenças, é bom ficarmos atentos para entender como proceder da maneira mais segura e eficaz.

PEGOU AQUELA GRIPE? PEGUE UMA NOVA ESCOVA DE DENTE

As cerdas da escova de dente é um ótimo habitat para fungos e bactérias. Elas são bem úmidas e muitas pessoas ainda guardam em locais escuros e sem ventilação. Então, naturalmente, essas parceiras já estão encobertas por muitas delas, não é verdade?

A dentista Heloísa Crisóstomo, da clínica Dental Concept, diz que o perigo começa quando as bactérias que fazem parte da flora bucal formam grandes colônias nessa ferramenta. “Essa proliferação pode acabar trazendo patologias para quem faz uso dessa escova ou pra quem acaba guardando próximo a escovas de outros membros da família, podendo causar infecção cruzada”.

MANTENHA SUA ESCOVA LIMPA

Uma bela forma de minimizar todos esses riscos é fazendo a desinfecção da escova. “Podemos borrifar nas cerdas o gluconato de clorexidina 0,12% após o uso”, explica a profissional. Em caso do paciente ter doenças como gripes e infecções é necessário trocar sua escova no final do ciclo da patologia, para que o perigo de reinfecção, causado pela bactéria armazenada, diminua.

MAIS MOTIVOS PARA TROCAR DE ESCOVA

A substituição desse instrumento não precisa estar ligada especialmente ao desgaste das cerdas. “Temos que nos atentar também que algumas situações pedem a troca da escova, mesmo sem aparentar aos nossos olhos ou obedecer algum intervalo de tempo”, afirma a dentista. O paciente precisa estar sempre atento para não trazer outras doenças através do objeto. “Trocar a escova no tempo certo, seja por desgaste do tempo de uso, seja por contaminação, ajuda a manter uma saúde oral e geral”. E você, tá esperando o que pra mudar a sua?

Fonte: Sorrisologia

      

Comentários

Nenhum Comentário