Mulheres que tomam contraceptivos podem ter mais gengivite

Pesquisadores descobriram que mulheres que estão tomando contraceptivos injetáveis a base de progesterona são mais propensas a ter gengivite e periodontite

Uma pesquisa publicada pelo Journal of Periodontology indicou que contraceptivos injetáveis a base de progesterona podem ter relação com problemas gengivais. O estudo foi realizado com mulheres americanas antes da menopausa e não grávidas, entre 15 e 44 anos.

Para obter esse resultado, tomou-se como base de análise o DMPA, um contraceptivo injetável de longa duração que contém somente progesterona e é administrado por via intramuscular a cada três meses.Também foram analisados exames odontológicos das participantes, que levaram em conta principalmente suas gengivas e a presença de sangramento gengival.

Pesquisadores descobriram que mulheres que estão tomando DMPA ou que tomaram DMPA são mais propensas a ter gengivite (inflamação na gengiva) e periodontite (estágio mais grave da gengivite que pode causar a perda do dente)do que mulheres que nunca tomaram.

A progesterona chega até a boca por meio do fluído gengival (líquido que envolve a gengiva, mantendo-a sempre úmida). A progesterona aumenta a vascularização gengival, deixando-a mais suscetível às inflamações e ao sangramento.

Cuidados básicos são a solução
Porém, não há nada com que se preocupar. Para evitar esse tipo de problema, as mulheres que fazem uso de contraceptivos injetáveis a base de progesterona devem apenas ficar mais atentas à higienização bucal. Escovar os dentes mais de duas vezes por dia é uma das soluções.

Fonte:

Saúde.terra

      

Comentários

Nenhum Comentário