Gengivite pode causar perda dos dentes em idosos

Segundo o Instituto de Pesquisa Dental e Craniofacial dos Estados Unidos (NIDCR), a gengivite é a principal causa da perda de dentes em pessoas acima dos 60 anos de idade. Na maioria desses casos, segundo o instituto, a gengivite é resultado de falta de cuidados com a higiene bucal, com escovações e uso de fio dental diariamente.

Nos casos mais graves do inchaço e irritação na gengiva, a sustentação dos dentes fica comprometida e, com isso, há a queda dos mesmos. “É importante que todos se conscientizem de que uma saúde bucal afetada pode impactar diretamente o aspecto nutricional dos idosos. Assim, há também a perda de qualidade de vida, de bem-estar e autoestima”, lembra o cirurgião-dentista Artur Cerri, diretor da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas).

Por isso, é preciso que a pessoa, independente da idade, faça a higienização bucal corretamente –confira como identificar a gengivite e saiba preveni-la.

Boca seca também pode provocar gengivite e perda dos dentes nos idosos

Antes mesmo do surgimento da gengivite, um problema que deve ser combatido é a boca seca, já que uma pessoa de 60 anos tem metade da quantidade de saliva de um jovem. Com a boca seca e desconfortável, a deglutição se torna mais difícil e a resistência bucal diminui, aumentando a dificuldade de mastigação.

A síndrome da boca seca acelera o aparecimento de cárie, infecções bucais e, principalmente, gengivite – e compromete não só os dentes do idoso, como também sua saúde geral, já que ele passa a comer menos. “Ao controlar esse problema, consegue-se manter a saúde oral do paciente, evitando que haja inflamações e infecções que levam a uma alimentação deficiente e, por conseguinte, comprometem sua disposição física e mental”, ressalta Artur.

“O idoso deve cortar o alimento em pedaços pequenos, acrescentando, por exemplo, uma boa fatia de melancia, abacaxi, ou melão ao prato principal. Essa rotina controla os efeitos da boca seca durante as refeições e evita que ele passe a comer menos e fique com a musculatura oral enfraquecida”, finaliza o diretor.

Fonte: Aqui tem Sorriso

      

Comentários

Nenhum Comentário