Você está concentrado no seu trabalho ou até em momentos descontraídos com os amigos e, do nada, sente uma dor de dente bem desagradável. Você até ignora naquele instante mas o cenário se repete outro dia. Esse incômodo pode ter muitos significados, mas para não ficar na dúvida e descobrir de vez o que está acontecendo, nada melhor do que conversar com seu dentista. Mas quando é o momento certo para fazer isso? O Sorrisologia vai te ensinar tudo e mostrar o verdadeiro significado de uma ida ao odontologista.

Sentindo dor ou não, é preciso ir ao dentista

Quando sentimos alguma mudança com relação ao nosso sorriso, a primeira atitude que precisamos ter é consultar um profissional. Mas não é só nos momentos de urgência que você deve pensar nessa possibilidade, é muito importante realizar consultas com frequência, em geral de 6 em 6 meses para que essa situações chatas sejam evitadas, como os quadros de dor que podem incomodar momentos importantes da sua vida.

A consulta médica pode detectar muitos problemas

O profissional Cláudio de Sá Rêgo Fortes reforça que estas visitas regulares podem detectar muitas doenças em seu estágio inicial, como cáries, problemas na gengiva ou, até mesmo, lesões bucais. “Apesar do entendimento comum de que as pessoas devem ir ao dentista de seis em seis meses, este período deve ser revisto de acordo com o risco pessoal, ou seja, cada pessoa tem seu estilo de vida e, consequentemente, riscos diferentes”.

Identifique a causa da dor

Segundo Cláudio, existem características que podem identificar a dor. “Cárie simples, normalmente não dói. Quando a lesão é mais profunda a dor ocorre na presença de estímulos como alimentos doces, frios ou quentes. No caso de cáries que atingem o canal, as dores são noturnas, latejantes e, geralmente, não melhoram com o uso de analgésico”. O incômodo pode significar, também, um dente quebrado, sensibilidade dentária ou o nascimento de um siso. Só o dentista saberá realizar o diagnóstico e começar o tratamento o quanto antes.

Cuidados podem evitar este incômodo

A prevenção sempre é o melhor remédio. Até por que, você não quer que este problema acabe com a sua vontade de sorrir, não é mesmo? Basta seguir todas as recomendações do dentista. “Através da escovação de dente, uso do fio dental, além do controle do açúcar é a melhor maneira de evitar dores futuras”, finaliza Cláudio.

Fluoreto de Estanho tem poder antibacteriano

Para caprichar na escovação, utilize o creme dental com composto de Fluoreto de Estanho estabilizado (SnF2) que tem poder antibacteriano para combater a formação de placa bacteriana, causadora das principais doenças que surgem em nossa boca. O produto também previne a gengivite antes mesmo que ela apareça. Assim você só terá muitos mais motivos para sorrir sem dor!