Coroas e Pontes

As próteses fixas mais recomendadas nos casos de reposição dentária são as coroas e as pontes fixas. As pontes fixas são cimentadas sobre os dentes existentes, ou implantes dentários, e servem para preencher o espaço onde houve perda de um ou vários dentes, recuperando a funcionalidade anterior. Estes tipos de próteses oferecem grande estabilidade, pois não podem ser retirados como acontece com as dentaduras e próteses removíveis.

As coroas cobrem totalmente os dentes danificados e restauram o seu tamanho e forma original. As coroas podem ser feitas de metal ou cerâmica ou uma combinação de ambos. Para um resultado estético superior recomenda-se uma coroa inteiramente em porcelana.

As coroas são indicadas para:

Cobrir inteiramente ou parcialmente a coroa de um dente danificado
Reforçar um dente após um tratamento de canal
Substituir uma grande restauração (quando a extensão da cárie compromete a estrutura do dente)
Restaurar um dente fraturado num acidente ou trauma
Proteger um dente enfraquecido
Cobrir um implante dentário
As pontes fixas são utilizadas para substituir um ou mais dentes. Elas são cimentadas aos dentes naturais ou implantes próximos ao espaço vazio. Os dentes naturais adjacentes ao espaço vazio são denominados “pilares” e servem para sustentar as pontes. O dente artificial, chamado de pôntico, é soldado às coroas que revestem os “pilares”. Para isso, os dentes naturais são preparados (reduzidos em tamanho) antes de receber as coroas.

Algumas das vantagens das coroas e pontes fixas são:

Boa opção para preencher a falta de dentes
Recupera a funcionalidade perdida permitindo ao paciente mastigar, falar e sorrir como antes.
Solução permanente que substitui as dentaduras postiças
Oferecem maior estabilidade que as dentaduras e próteses removíveis
Funcionam de forma muito semelhante aos dentes naturais.

      

Comentários

Nenhum Comentário