COMO EVITAR A NECESSIDADE DE TRATAMENTO DE CANAL NO FUTURO? CONFIRA 3 DICAS DE UMA ESPECIALISTA

10620-se-voce-nao-quer-passar-por-um-tratament-slider_medias-1Se você não quer passar por um tratamento de canal, confira essas dicas bem simples que vão te ajudar a manter um sorriso mais saudável

 

O tratamento de canal não é lá o procedimento mais simples de se realizar. Muita gente teme só de ouvir falar. Como é feito por etapas, costuma precisar de uma a três consultas para concluir. O tratamento é super eficaz e seguro, entretanto, é sempre melhor evitar passar por ele. Mas como? O Sorrisologia convidou a endodontista Elvia de Almeida para dar 3 dicas a fim de evitar a necessidade de tratar o canal dentário no futuro.

1- SE HOUVER CÁRIE, FAZER RESTAURAÇÃO

Aquela cárie que você está adiando para tratar pode ser um problema muito maior no futuro. A recomendação de Elvia é procurar imediatamente um profissional para realizar a restauração da cárie. “Removendo a causa da inflamação, que geralmente é a lesão causada pela cárie dentária, e realizando a restauração da coroa dentária, o quadro não evolui, e não haverá necessidade de se realizar tratamento endodôntico”, explica.

2- EVITE TRAUMAS

O trauma no dente também é um dos motivos que podem levar à necessidade de um tratamento de canal. A dica é ter cuidado, porque dependendo do trauma, pode comprometer a polpa dentária. “Principalmente crianças e adolescentes, ao brincarem e praticarem esportes, devem ter muito cuidado”, recomenda Elvia.

3- VISITE O SEU DENTISTA

A melhor dica não é nova, mas é a mais simples de todas: consulte seu dentista a cada seis meses. Só assim o profissional poderá identificar os problemas bucais com antecedência e poder tratá-los o quanto antes, buscando formas menos invasivas.

E QUANDO O TRATAMENTO DE CANAL É INEVITÁVEL?

Caso precise tratar o canal dentário, a melhor opção é conversar antes com o seu dentista para tirar todas as dúvidas e acabar de vez com os medos. “Diante da situação, o profissional irá explicar como todo o procedimento é realizado, e que o mesmo tomará todas as medidas necessárias, para que o paciente não sinta dor.”

Segundo a profissional, a primeira medida do procedimento é em relação à escolha de um sal anestésico apropriado para o tratamento endodôntico. Além disso, o dentista aplicará a solução anestésica utilizando a técnica correta. Saber exatamente todos os passos antes de iniciar o tratamento só tende a ser benéfico. “Assim, o paciente sentirá confiança no profissional, permitindo que o tratamento endodôntico seja realizado, evitando, inclusive, uma possível perda do elemento dentário”, finaliza.

 

 

Fonte: Sorrisologia

      

Comentários

Nenhum Comentário